domingo, 20 de maio de 2018

MARANHÃO: CORDINO VENCE INTERPORTO E O TIME DO MOTO CLUB PERDE A INVENCIBILIDADE NA SÉRIE D



Comandado por Ulisses, o Cordino venceu o Interporto na tarde deste domingo. O Moto sofreu sua primeira derrota na Série D e viu a decisão pela liderança do grupo ser adiada para a última rodada da fase de grupos.

No primeiro jogo da tarde, a Onça contou com dois gols de Ulisses para vencer  o Interporto por 2 a 1, que descontou com Warley. Com os dois gols marcados, Ulisses segue como o artilheiro da Onça na Série D com cinco gols e na temporada já balançou as redes sete vezes.

No outro jogo do grupo, Valdeci marcou o gol da vitória do Ferroviário por 1 a 0 diante do 4 de Julho. Com o resultado, os cearenses lideram o grupo A4 seguidos pela equipe de Barra do Corda. Dessa forma, na última rodada, a Onça precisa de uma vitória para avançar sem depender de outros resultados. Em caso de empate, aguardará a definição dos 15 melhores segundos colocados e em caso de derrota, terá que torcer para o 4 de Julho não vencer por quatro gols de diferença.


No outro jogo da rodada, o Moto sofreu sua primeira derrota, de virada, por 3 a 2 diante do Sparta. Após os tocantinenses saírem na frente com Tardelly, o Rubro-Negro virou ainda no primeiro tempo com Diego Renan e Romerio. No segundo tempo, Jean empatou logo no primeiro minuto e Val Barreto marcou contra, o gol do triunfo dos donos da casa.

A derrota, combinada com a vitória do Altos diante do Assu, impediu o Moto de garantir a primeira colocação com uma rodada de antecedência. Com o triunfo dos piauienses, o Rubro-Negro precisa de um triunfo para garantir o primeiro lugar sem depender de outros resultados. Em caso de empate ou derrota na última rodada, o Moto terá que torcer para o Altos não vencer o Sparta na última rodada.


VITÓRIA FORA DE CASA POR 2 A 1 E ALÍVIO PARA O SAMPAIO NA SÉRIE B


O triunfo por 2 a 1 diante do Brasil de Pelotas tira o Sampaio da zona de rebaixamento da Série B. Após um primeiro tempo que controlou o jogo, na etapa final, o Tricolor adotou uma postura extremamente defensiva, o que ajudou a fechar o jogo com apenas 35% de posse de bola, contra 65% dos donos da casa.

Os números de finalizações explicam o recuo do Sampaio na etapa final. No primeiro tempo, o Tricolor finalizou cinco vezes contra três do Xavante, mas na etapa final, enquanto o time maranhense chutou apenas uma vez ao gol defendido por Marcelo Pitol, os donos da casa arriscaram sete vezes. Apesar do recuo durante toda a etapa final, o Tricolor garantiu três pontos importantes na briga contra o rebaixamento na Série B, saindo da zona e empurrando os gaúchos para a 17ª colocação.

O Brasil de Pelotas até começou o jogo pressionando, principalmente com os cruzamentos pela direita. Após os 10 minutos inciais, o Sampaio controlou o jogo no Bento Freitas. Com a linha defensiva mais estreita, Bruninho e João Paulo voltavam para auxiliar na marcação pelas laterais, deixando o Xavante com caminho ofensivo somente nas bolas paradas.

A bola para foi o caminho do Sampaio para abrir o placar. João Paulo cobrou falta com precisão e Fredson cabeceou para o fundo do gol defendido por Pitol. Em um excelente contra-ataque de 6 contra 2, João Paulo errou o passe que poderia resultar no segundo gol Tricolor. Ainda assim o Sampaio ampliou o marcador, quando Bruninho cruzou e Heverton marcou contra antes do intervalo.

No segundo tempo a entrada de Kaio melhorou o jogo do Brasil de Pelotas pelo meio, escapando da marcação de William Oliveira e Fernando Sobral. Com nenhuma chegada ao ataque, o Tricolor foi pressionado, principalmente pelos avanços na direita do Xavante, mas foi na bola parada, após a cobrança de um escanteio que Eder Sciola descontou no Brento de Freitas.

Nos 15 minutos finais do jogo, se o Sampaio não conseguia atacar, o Brasil de Pelotas pecava pelos erros de passe no meio-campo. Com os dois times sem levar perigo ao gol adversário, as redes não voltaram a balançar no interior do Rio Grande do Sul e o Tricolor sai da zona de rebaixamento da Série B.

(Fonte: Blog do Bruno Alves)

Nenhum comentário:

Postar um comentário